Viúva toca em rosto do marido transplantado noutro homem

Em 2006, o norte-americano Andy Sandness tentou suicidar-se, no Minnesota. Disparou contra o próprio rosto e sobreviveu, mas ficou desfigurado.

Ficou com a boca reduzida a um quarto do tamanho e colocou uma prótese no nariz, que caía frequentemente. Isolou-se do mundo com vergonha dos ferimentos e do seu novo aspeto.

Em 2012, a Clínica Mayo começou a explorar um programa de transplantes de rostos e, passados alguns anos, Andy foi colocado na lista de espera para reconstruir a cara.

Uma década depois de ter ficado sem rosto, o suicídio de Calen Ross, também no Minnesota, deu-lhe a possibilidade de ter uma nova face quando a mulher deste, Lilly, concordou em doar todos os órgãos e outras partes do marido.

Foi aí que os médicos descobriram a compatibilidade de rostos entre Andy e Calen. E, em 2016, durante uma cirurgia de 56 horas, Andy ganhou um novo rosto e uma nova vida.

“Agora abri as asas e estou a fazer tudo aquilo que perdi. Vou a restaurantes, como fora, danço”, afirmou o homem ao jornal Metro, mostrando-se feliz com o resultado do transplante.

 

 

16 meses depois da cirurgia, Lilly, que, quando o marido morreu estava grávida de oito meses, voltou a tocar no rosto do marido, colocado no corpo de Andy, e o filho pôde ver pela primeira vez como era o pai.

“Encontrar-me com o Andy fez com que eu colocasse um ponto final da história. Tudo aconteceu muito rapidamente”, disse Lilly em entrevista ao mesmo jornal.

 

Fonte:cmjornal.pt

Deixe Sua Opinião - Comente Abaixo :
%d bloggers like this: