Flamengo tem interrogações para final contra o Cruzeiro, quinta-feira, no Maracanã

Até quinta-feira, dia da partida de ida da final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, no Maracanã, marcada para as 21h45, o técnico do Flamengo, Reinaldo Rueda, terá que encontrar soluções para deixar o time mais competitivo. Além de não poder contar com o goleiro Diego Alves, o zagueiro Rodholfo, o meia Everton Ribeiro e o atacante Geuvânio, que chegaram após o período de inscrições do torneio, o comandante colombiano lida com problemas de toda ordem: goleiro substituto sem confiança e pressionado, lateral em fase de recondicionamento físico, volante na Seleção Colombiana e necessidade de fazer uma improvisação no ataque.




A boa notícia para Rueda foi a recuperação de Réver. Na sexta-feira, ele voltou a treinar no campo com os demais companheiros e mostrou ter superado um incômodo na coxa direita. As dores começaram na partida de volta da semifinal da Copa do Brasil, contra o Botafogo. Desde então, o defensor passou a ser poupado de treinamentos mais puxados para fazer reforço muscular. Ele também não atuou na vitória sobre o Atlético-PR, pelo Brasileiro.

A seguir, as interrogações de Rueda:

Gol

Como Diego não pode atuar na Copa do Brasil, Rueda terá que optar entre Alex Muralha e Thiago para a decisão com o Cruzeiro. O primeiro é o substituto natural do titular, mas vive um momento de pressão e falta de confiança. Nas quartas de final da Primeira Liga, Muralha falhou no gol do Paraná Clube e virou alvo de queixas da torcida. Como se não bastasse a rejeição dos rubro-negros, o jornal Extra, do Rio, divulgou um editorial em sua capa e informou que não chamará mais o goleiro pelo apelido, por não honrá-lo. A postura do veículo ganhou repercussão nacional, foi tratada como inaceitável pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello e agora gera incerteza sobre quem será o titular na quinta-feira.




Lateral esquerda

Há expectativa também pela recuperação plena do lateral-esquerdo René. Ele sofreu uma torção no tornozelo esquerdo contra o Atlético-GO em 19 de agosto, pelo Campeonato Brasileiro, e está na fase de transição após receber alta do departamento médico. Deste domingo, ele fez exercícios com bola à parte, na companhia de um preparador físico. Caso ele não reúna condições, o lateral-direito Pará deve continuar sendo improvisado. A alternativa seria o peruano Trauco, que perdeu espaço com Reinaldo Rueda.

 

Meio-campo

O volante Gustavo Cuéllar só chegará ao Rio de Janeiro na quarta-feira, véspera do confronto com o Cruzeiro. Na terça-feira, ele fica à disposição da Colômbia, em Barranquila, no duelo com o Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Por sorte de Rueda, o meio-campista é reserva e tem poucas chances de atuar contra a Seleção de Tite.

Convocados pelo Peru, Trauco e Guerrero também voltam ao Rio na quarta. No entanto, o primeiro tem sido reserva no Flamengo sob o comando de Rueda. Enquanto isso, o atacante cumprirá suspensão diante do Cruzeiro nesse primeiro embate pela final da Copa do Brasil.

 

Ataque

A principal dúvida de Reinaldo Rueda está justamente no ataque, por conta da suspensão de Guerrero. Felipe Vizeu, substituto imediato do peruano, foi diagnosticado com estiramento no ligamento colateral medial do joelho esquerdo após torção na partida contra o Paraná Clube, pela Primeira Liga. Com isso, foi vetado para encarar o Cruzeiro. No elenco, o treinador colombiano não tem nenhum outro centroavante de origem. Por isso, terá que improvisar.

As opções de Rueda são Lucas Paquetá, Vinícius Júnior e Berrío, que vinha atuando pela direita.

Lucas Paquetá é meia de origem e exerceu a função de atacante na vitória sobre o Atlético-GO, por 2 a 0, pelo Brasileiro. Foi considerado um dos destaques do Flamengo nessa partida.

Vinícius Júnior, jóia do clube e já negociado com o Real Madrid por R$ 164 milhões, com o compromisso de se transferir em julho de 2018, também não é atacante fixo. No entanto, ele pode ser utilizado em outro esquema, sem um homem de referência.

Destaque na classificação sobre o Botafogo nas semifinais, ao fazer uma grande jogada pela direita e dar a assistência para o gol de Diego, o colombiano Berrío já foi escalado pelo próprio Rueda como centroavante nos tempos de Atlético Nacional de Medellín. No Flamengo, vinha sendo aproveitado pelo lado direito do campo. Se ele for escolhido para suprir a ausência de Guerrero no comando do ataque, o técnico terá que achar outra peça no quarteto ofensivo.

 

 

Fonte: superesportes.com.br

Acesse Aqui Mais Noticias do Esporte no Portal da Paraíba

Deixe Sua Opinião - Comente Abaixo :

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: