Currículo conta? Fla leva grande vantagem sobre o Botafogo em títulos de jogadores

Um elenco cheio e com grandes contratações contra uma equipe que se ajeitou do jeito que pôde. A diferença dos times de Flamengo e Botafogo é tema desde que os rivais avançaram às semifinais da Copa do Brasil. E, antes do jogo que vai definir um finalista da competição, resolvemos analisar os currículos dos jogadores. E a vantagem rubro-negra é grande na contagem de grandes títulos.

Contando apenas o torneio mata-mata em disputa, o Fla “goleia” por 5 a 2. Réver, Márcio Araújo, Pará, Romulo e Gabriel já levantaram o troféu – por não ter atuado na conquista de 2014, o zagueiro não teve o título pelo Atlético-MG computado. Pelo Botafogo, Guilherme e Roger tiveram a experiência – ainda que como reservas de suas equipes. Partindo para conquistas de Brasileiro, Libertadores, Mundial e no exterior, além dos títulos pela seleção brasileira, o placar fica ainda mais favorável ao clube da Gávea.

Veja os critérios:

  • Foram contabilizados apenas torneios de nível nacional e internacional (estaduais e regionais ficaram fora)
  • Títulos de divisões inferiores também não foram computados
  • No caso de ligas nacionais, o jogador não pode ter se transferido antes do término (casos de Diego em 2004, pelo Santos, e Guerrero em 2015, pelo Corinthians, por exemplo)
  • Em Copas e Taças, o atleta deve ter disputado ao menos uma partida na campanha vitoriosa (ex.: Willian Arão não fica entre os campeões da Libertadores e do Mundial de 2012 pelo Corinthians)
  • Pela seleção, computamos todos os jogadores convocados, independentemente se entraram em campo ou não
  • Foram incluídos apenas os jogadores inscritos nesta Copa do Brasil. Portanto, ficaram fora os rubro-negros Diego Alves, Rhodolfo, Éverton Ribeiro e Geuvânio, e os alvinegros Arnaldo, Marcos Vinicius, Leonardo Valencia e Brenner

O curioso é que metade das conquistas do elenco alvinegro vem de um jogador reserva e pouco utilizado por Jair Ventura na temporada: Dudu Cearense. O volante, campeão da Copa América com o Brasil em 2004, teve passagens vitoriosas pelo CSKA, da Rússia, e pelo Olympiakos, da Grécia, entre os anos de 2005 e 2011.

Pelo lado rubro-negro, Diego é o que mais tem taças: 10 ao todo. O meia de 32 anos, campeão brasileiro pelo Santos em 2002, conquistou o Mundial no seu primeiro ano pelo Porto, foi campeão espanhol e da Liga Europa pelo Atlético de Madrid e ainda somou títulos com a camisa da seleção brasileira. No ranking do Fla, ele é seguido por Conca e Berrío, com oito títulos, e Juan, com sete.

Flamengo e Botafogo se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h45, no Maracanã. Quem vencer avança à final, e qualquer empate com gols é favorável aos alvinegros. Em caso de 0 a 0, a disputa vai para os pênaltis. Você acompanha tudo em tempo real no GloboEsporte.com a partir das 15h.

Fonte: globoesporte.globo.com

Acesse Aqui Mais Noticias do Esporte no Portal do Paraíba

Deixe Sua Opinião - Comente Abaixo :

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: